site-industries-cosmetiques Uma capa da revista Industries Cosmétiques
Descubra todos os inovações em perfumaria e cosmética.
Descubra o nosso relatório especial: Salvar o povo. Desfrutar o seu acesso direto!
Se preferir a edição em papel, subscreva a nossa revista
- publicidade -

A FEBEA revela dois estudos inovadores sobre o impacto socioeconómico e a atractividade da indústria francesa de cosméticos

 Por ocasião da sua assembleia geral anual, a FEBEA (Fédération des Entreprises de la beauté) apresentou um estudo macroeconómico realizado pela empresa de investigação e consultoria económica Asterès sobre o sector da cosmética em França: peso dos intervenientes, presença territorial, investimento em inovação, empregos criados. Numa altura em que a indústria francesa está estagnada e o crescimento permanece lento, o estudo apresentado por Nicolas Bouzou mostra que o sector da cosmética é, de facto, um sector excecional, um dos poucos em que a França é líder mundial. O estudo é completado por uma análise do CH2 Conseil, que sublinha o alcance mundial dos activos do sector, ligados ao património cultural e emocional da França. Ambos os estudos sublinham o desafio da resiliência do sector face a um novo desafio: tendências de consumo emergentes (local, ecológico, caseiro, digital) e marcas de cosméticos de outras "culturas", como as da Ásia ou do Brasil. 

As empresas familiares e regionais constituem os 3ème sector exportador 

O estudo Asterès permitiu reavaliar o peso raro e emblemático de uma verdadeira história de sucesso industrial, de montante a jusante. Com uma rede de empresas familiares (82% são monofamiliares) implantadas nas regiões (67% são regionais), a indústria cosmética conseguiu conquistar o mundo e dar visibilidade à França. Com exportações no valor de 14 mil milhões de euros por ano, a indústria cosmética é o 3º maior contribuinte para a balança comercial francesa. Altamente eficientes em termos de I&D, produção e distribuição, estas empresas são competitivas a todos os níveis da indústria, e sem o apoio dos poderes públicos ou de grandes contratos de exportação, o que as distingue de outros sectores. Estão no centro do tecido industrial francês, com um volume de negócios de 45 mil milhões de euros para o conjunto do sector, dos quais 24 mil milhões de euros provenientes dos fabricantes, e geram 246.000 empregos, dos quais 164.000 empregos directos em França, 80% dos quais nas regiões. 

Sendo o sector mais inovador, a indústria cosmética contribui também para o "soft power" da França. 

A I&D na indústria cosmética é a mais eficaz em França, com 3,6 patentes registadas por cada milhão de euros gasto em I&D. Para além destes investimentos, a excelência francesa baseia-se no know-how cosmético e na qualidade da formação, na visão a longo prazo das empresas familiares e na força da "marca francesa". Assim, as empresas francesas são líderes mundiais com 23% de quota de mercado, em constante crescimento: as exportações aumentaram 5% por ano entre 2010 e 2018. Todo o sector é competitivo, com as empresas francesas a gerarem uma média de 60% das suas vendas no estrangeiro. Exportando para todos os mercados, as empresas de cosméticos fazem parte da indústria cosmética francesa. poder brando e a atratividade do nosso país para os turistas. Ao transmitir a imagem de uma indústria de qualidade e de alto nível que se adapta às novas expectativas da sociedade, a marca "França" aumenta o valor de um produto cosmético em cerca de 30%, em média, em relação a um produto equivalente de outro país. 

O sector dos cosméticos precisa de apoio para manter a sua liderança e a sua contribuição para a nossa economia. 

Como salienta o estudo do CH2 Conseil sobre a atratividade da indústria francesa de cosméticos no estrangeiro, o sector é forte em produtos de qualidade, em inovação e numa imaginação poderosa. Mas deve também adaptar-se aos desafios muito reais colocados por empresas e marcas como a K beauty (Coreia do Sul) ou a J beauty (Japão), a concorrência crescente da China e agora da Itália, onde os poderes públicos investem maciçamente para desenvolver ecossistemas cosméticos dinâmicos. Por último, as novas marcas criativas e digitais (como as "Indies" destinadas aos millennials) e as tendências sociais como a procura de sentido, o regresso ao local e a ecologização das práticas estão a criar novos desafios. 

Como salienta Patrick O'Quin, presidente da FEBEA, "As empresas de cosméticos em França conseguiram criar uma indústria excecional. Procuram agora apoio político tanto no mercado interno como no mercado de exportação, bem como apoio em questões regulamentares, a fim de manterem a sua posição de líderes mundiais. O apoio ao "made in France" deve aplicar-se também à indústria dos cosméticos. 

Recursos externos

Conteúdo patrocinado

site-industries-cosmetiques Um anúncio vibrante da Croda Beauty que apresenta um grande plano de flores cor de laranja com um efeito de fundo desfocado e o texto "Croda Beauty, ciência inteligente para melhorar a vida" inclui agora Phytess

Phytessence™ Osmanthus, o primeiro extrato botânico de geo-skincare da Croda Beauty

Descubra como este ingrediente natural inovador ajuda a pele a enfrentar melhor as alterações climáticas, nomeadamente os efeitos nocivos dos raios solares e do calor.
site-industries-cosmetiques Um indivíduo concentrado, com uma bata de laboratório, examina um pequeno frasco que contém uma substância cor-de-rosa, uma inovação cosmética pioneira que utiliza ingredientes naturais na Bretanha.

A inovação cosmética é natural na Bretanha

No noroeste de França, a Bretanha sempre foi uma região virada para o mar, com os seus 2.730 km de costa - a mais longa do país.

Artigos relacionados

A nossa última edição

Ouçam-nos!

Boletim informativo

pt_PTPortuguês